Só Belinelli salva

Marco Belinelli conquista torneio de três pontos contra Bradley Beal

#MammaMia

A cada ano que passa o All-Star Weekend perde um pouco de carisma. O Jogo das Estrelas, por exemplo, já perdeu a graça faz tempo (pelo menos para mim). O que eu sempre gostei de assistir foram os eventos da noite de sábado. Desde pequeno ficava grudado na TV para ver as enterradas de Vince Carter, Jason Richardson, entre outros.

Admiro o fato de a NBA estar tentando trazer coisas novas para o sábado. Neste ano, todos os minitorneios tiveram uma disputa entre Leste e Oeste, o que é bem divertido. No entanto, ainda faltam ajustes para que a brincadeira volte a ser legal. O aguardado Dunk Contest, por exemplo, foi um fiasco. Sabe vergonha alheia? Pois é, foi isso o que senti enquanto assistia ao concurso.

Paul George, Terrence Ross e sobretudo John Wall sacaram belas enterradas da cartola. O Leste venceu o minigame com certa tranquilidade e todos esperavam um round derradeiro para definir o vencedor entre eles. Ao invés disso, foi entregue um troféu para o trio e a noite acabou por aí. Foi frustrante, patético, lamentável. Fico com dó de quem pagou uma fortuna pelo ingresso. Aliás, o ginásio em Nova Orleans tinha muitos lugares vagos e o público estava bem desanimado.

Esse desânimo também é reflexo da falta de interesse de alguns atletas pelos eventos. No duelo de habilidades, a dupla Goran Dragic e Reggie Jackson tinha potencial para fazer a final, mas o armador do Oklahoma City Thunder executou o percurso numa lerdeza impressionante e prejudicou o esloveno. Nas cravadas, Harrison Barnes foi uma vergonha. O jogador do Golden State Warriors fez dunks normais, que poderia realizar durante qualquer partida. Ridículo, essa é a melhor palavra para definir.

A graça do sábado ficou por conta do Three-Point Contest. Nosso Marco Belinelli levou o San Antonio Spurs à final pelo segundo ano consecutivo e disputou o trono contra Bradley Beal. Na primeira sequência decisiva, empate em 21 pontos. Na segunda, o italiano acertou quase tudo e superou o garoto do Washington Wizards (24 a 18). Foi a primeira vez na história que os texanos levaram o troféu para casa. Vale lembrar que o torneio de três pontos acontece desde a temporada 1985-86.

Para fechar, acredito que o All-Star Weekend ainda tem muito a melhorar. Implementar novidades é sempre interessante e válido, mas isso tem que ser feito com cuidado. Eu, particularmente, preferia o formato anterior. Gostava do desafio de habilidades como era antes, sem essa coisa de duplas. Quanto ao Dunk Contest, realmente ele precisava de um upgrade, pois a fórmula estava um pouco saturada. Espero que para os próximos anos a liga pense em alternativas mais atrativas. Abaixo, fique com os melhores vídeos da noitada:

[P.S.: se algum dos vídeos estiver fora do ar me avise no comentário, assim posso trocar por um novo. Obrigado!]

2 Respostas para “Só Belinelli salva

  1. Pingback: O All-Star Game 2014 | Destino Riverwalk·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s