Caminho do Spurs na Rodeo Road Trip 2014

Vamos sentir sua falta, cara!

Vamos sentir sua falta, cara!

O San Antonio Spurs deu início nesta segunda feira (3) à tradicional Rodeo Road Trip. Os texanos, vale lembrar, nunca ficaram abaixo dos 50% de aproveitamento durante a desgastante sequência de jogos fora de casa. Abaixo, trago uma análise dos confrontos da RRT deste ano:

3.2.2014 – New Orleans Pelicans

Como minha análise está saindo um pouco atrasada, o duelo entre Spurs e Pelicans já aconteceu (sorry!). Se fosse prever, no entanto, imaginaria uma partida difícil, já que o Pelicans possui um time que está crescendo e uma jovem estrela dentro do seu elenco. Anthony Davis vem fazendo uma temporada incrível e muitos (inclusive eu) comparam seu estilo de jogo ao da dupla Tim Duncan e Kevin Garnett. Dentro de quadra quem se deu bem foi San Antonio, que, apesar do esperado sofrimento, venceu por 102 a 95. Tony Parker liderou o alvinegro com 32 pontos e nove assistências.

5.2.2014 – Washington Wizards

O Washington Wizards é um dos times do momento na NBA. Recentemente, a equipe do brasileiro Nenê Hilário bateu em gigantes das duas conferências, como Miami Heat, Portland Trail Blazers e Oklahoma City Thunder, além dos bem cotados Golden State Warriors e Phoenix Suns. Sobretudo por ser fora de casa, aguardo um embate complicado e, como o Spurs está desfalcado, considero uma derrota na capital absolutamente normal.

6.2.2014 – Brooklyn Nets

O Brooklyn Nets teve uma das melhores campanhas de janeiro em toda a liga e já está na zona de playoffs. De quebra, o outrora criticado Jason Kidd foi eleito o técnico do mês na Conferência Leste. Em dezembro, Spurs e Nets se enfrentaram e os texanos aplicaram uma surra no rival. À época, todavia, os novaiorquinos estavam numa fase ruim e com muitos problemas. Desta vez o cenário deve ser diferente e o confronto tem tudo para ser disputado.

8.2.2014 – Charlotte Bobcats

O Charlotte Bobcats é um time instável, porém perigoso. Se a fase regular terminasse hoje, a franquia da Carolina do Norte estaria na pós-temporada. É bom ficar de olho em nomes como Kemba Walker, Al Jefferson e Michael Kidd-Gilchrist, que devem ameaçar os comandados de Gregg Popovich. Se soubermos como neutralizá-los (principalmente os dois primeiros), no entanto, já teremos meio caminho andado para a vitória.

10.2.2014 – Detroit Pistons

Assim como o Bobcats, o Detroit Pistons é uma equipe cheia de talentos, mas com pouquíssima química. As chegadas do armador Brandon Jennings e do ala Josh Smith deveriam dar uma levantada no time, contudo, ambos vêm sofrendo para se adaptar à cidade dos motores. Ainda que seja problemático, o Pistons é perigoso e pode incomodar os texanos, principalmente se a dupla Andre Drummond e Greg Monroe estiver inspirada.

12.2.2014 – Boston Celtics

Para uma franquia que está se reconstruindo, o Boston Celtics até que vem fazendo uma campanha aceitável. No meu ponto de vista, muito disso se deve ao bom trabalho do novato técnico Brad Stevens, de apenas 37 anos. Embora o time tenha seus talentos (Rajon Rondo voltou recentemente, por exemplo), acredito que o Celtics será presa fácil para Tim Duncan e companhia.

18.2.2014  – Los Angeles Clippers

É bastante provável que o duelo entre San Antonio Spurs e Los Angeles Clippers coincida com o retorno de Chris Paul às quadras. O armador e craque do time angelino está machucado e tem sua volta especulada para o All-Star Game, que ocorre dois dias antes à partida. Com ou sem o camisa 3, jogar em Los Angeles nunca é uma tarefa fácil. A boa notícia é que o elenco estará descansado graças à pausa do final de semana das estrelas.

19.2.2014 – Portland Trail Blazers

O Portland Trail Blazers é a grande pedra no sapato do Spurs nos últimos anos. As equipes se enfrentaram 20 vezes desde 2008 e os texanos venceram apenas seis. Há algumas semanas, fiz um post aqui no blog falando sobre os números do Blazers e sobretudo de LaMarcus Aldridge contra nós e as estatísticas impressionam. Como vocês podem imaginar, perder em Portland será perfeitamente normal.

21.2.2014 – Phoenix Suns

O encerramento da Rodeo Road Trip acontecerá no Arizona contra um velho rival: o Phoenix Suns. Depois de passar alguns anos se reconstruindo na rabeira do Oeste, o Suns finalmente montou um time decente e contratou o técnico Jeff Hornacek, que vem fazendo um trabalho ótimo. É mais um confronto complicado no caminho do Spurs e considero um revés aceitável. Recomendo cuidado com o armador esloveno Goran Dragic, destaque de Phoenix com médias de 20,1 pontos (FG: 51%, 3FG: 39,4%), 3,5 rebotes e seis assistências por noite. Fico triste só de pensar que Dragic foi draftado por nós e trocado logo em seguida por Malik Hairston, que hoje joga no basquete turco. Coisas do esporte…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s