Céu e inferno

Gregg Popovich conversa com Marco Belinelli

Aprendendo com o mestre

Marco Belinelli jogou 11 partidas como titular nesta temporada. Ele tomou o lugar do irregular Danny Green e vem fazendo a diferença com a camisa do San Antonio Spurs. Nos últimos cinco confrontos, o italiano obteve uma média expressiva de 16,6 tentos e um aproveitamento surreal de 62,7% nos arremessos de quadra e 65% nos tiros de longa distância. Os texanos venceram quatro duelos nesse período. Na única derrota da equipe (contra o Knicks), Belinelli alcançou a melhor marca de sua carreira em pontos (32) e quase evitou o revés (vídeo abaixo).

Enquanto o europeu está caminhando a passos largos rumo ao céu, Danny Green cava lentamente sua cova para o inferno (desculpem pelo paralelo um tanto quanto agressivo). Nos mesmos cinco embates, o recordista em bolas de três pontos da história das finais da NBA registrou 4,8 pontos de média e aproveitou apenas 26,7% dos seus chutes (com pífios 18,2% de longe).

Apesar do mau momento e de ter perdido a titularidade, Green ainda goza da confiança de Gregg Popovich. O camisa 4 ficou, em média, 23,1 minutos em quadra nas últimas cinco partidas, pouquinho a mais do que sua média nos 36 confrontos disputados em toda a temporada (22,8). Belinelli também viu seu número de minutos crescer. Em média, o italiano jogou 3,1 minutos a mais no mesmo período.

O Coach Pop segue fiel à sua planilha de minutos, mas efetuou a troca no quinteto ideal por um motivo: Green vinha sendo incapaz de converter seus arremessos. Com Manu Ginobili em grande fase e Patrick Mills fazendo bem seu papel no comando do time na ausência de Tony Parker, o camisa 3 se tornou ‘dispensável’ na segunda unidade e foi ajudar onde era necessário.

Belinelli é muito mais dinâmico do que seu concorrente. Enquanto Green é um atirador puro que sobrevive basicamente de catch and shoot, ou seja, de jogadas em que receba a bola e arremesse na sequência, Bello é capaz de criar o próprio chute (faz isso muito bem, por sinal) e de infiltrar, algo que o Spurs sente bastante falta no perímetro. O dinamismo do italiano pode ser provado de forma simples através de estatísticas:

  • Ele arremessa em 67% dos seus lances, ao passo que Green bate na casa dos 75%;
  • Belinelli tentou 83 arremessos/bandejas dentro da área pintada (61 na restricted area), contra 50 (35) do camisa 4;
  • 41% dos tiros de Belinelli foram da linha dos três pontos, contra 62% de Green;
  • 30% dos chutes de Belinelli foram de média distância, contra 16% de Green.

É por isso, além de estar em melhor fase, claro, que o europeu conquistou uma vaga no starting five texano. Se continuar nesse ritmo, certamente ele ganhará mais e mais importância dentro do envelhecido elenco.

7 Respostas para “Céu e inferno

  1. Os times mudaram o modo como marcam o Spurs. O Heat fez isso nos jogos 6 e 7 da Final e os outros times aprenderam. Fechar dentro do garrafão pras infiltrações do Parker e do Manu e esquecer o perímetro com o Green é coisa que time algum vai fazer mais. Percebam que a quantidade de tiros livres dos três pontos que o Spurs tem conseguido caiu bastante nesse ano. Green é um grande arremessador, mas como dito no post, não tem ball-handling e não sabe criar o próprio arremesso. Se a bola não chegar limpa pro catch-and-shoot pode esquecer efetividade do Green no ataque. Já com o Belli é diferente, ele cria, dá assistências, infiltra e chuta. É uma nova dor de cabeça pros times que defendem o Spurs.

    Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, eu, como fã de um basquete forte defensivamente, gostava demais de ver o Green como titular. Ele é um defensor versátil e extremamente eficiente, mesmo defendendo caras menores e mais rápidos ou caras maiores e mais fortes. E é muito bom na cobertura também, quando a rotação sobra com ele perto do aro.

    Não acho o Green propriamente irregular. Defensivamente ele sempre faz um bom trabalho. Ofensivamente, é limitado a uma única boa arma, o chute de fora, que está sendo muito bem marcado pelas defesas da NBA.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s