O mando de quadra é nosso! Graças a Tony Parker…

Castiga, TP!

Castiga, TP!

Que partida, meus amigos!

É até difícil digitar depois de uma vitória emocionante como essa, mas vamos lá! Se você teve a oportunidade de assistir o triunfo do San Antonio Spurs sobre o Miami Heat por 92 a 88 nesta quinta-feira (6), você testemunhou a história sendo escrita. O primeiro duelo da grande final, como já era de se esperar, foi emocionante e cheio de alternativas para ambos os lados. No final, Tony Parker tirou uma bola milagrosa da cartola, daquelas que caem uma vez a cada mil tentativas, e os texanos saíram da American Airlines Arena com o mando de quadra debaixo do braço.

Como bem definiram Tim Duncan e Manu Ginobili na coletiva de imprensa pós-jogo, o Spurs conseguiu ser extremamente organizado e disciplinado ofensivamente, fatores que acabaram fazendo a diferença em favor do time visitante. Eles também lembraram que a equipe cometeu apenas quatro turnovers ao longo da noite, o que é muito pouco, ainda mais num confronto decisivo.

Falando em Tim Duncan, o ala-pivô executou um trabalho incrível embaixo da cesta. Já havia escrito sobre isso na minha análise da série aqui no blog e realmente aconteceu: quando o camisa 21 recebeu a bola bem posicionado, ninguém o parou (20 pontos, 14 ressaltos e quatro assistências). Chris Bosh e Udonis Haslem têm bem menos força física que Duncan e foram facilmente dominados. Chris Andersen, que poderia ser a melhor alternativa por conta da estatura, levou um verdadeiro baile do veterano.

Outro ponto importante que destaquei na análise foi a defesa em cima de LeBron James. O astro do Heat anotou um triple-double (18 tentos, 18 rebotes e dez assistências), mas mesmo assim jogou mal (o que é irônico e bizarro, eu sei). Sou completamente contra aquelas pessoas que o chamam de pipoqueiro, acho isso ridículo, na verdade. LeBron, no entanto, preferiu encontrar companheiros bem posicionados ao invés de atacar o aro nos momentos derradeiros. Poderia funcionar, mas será que era hora de confiar em Chris Bosh? Lances assim caminham na tênue linha entre besta e bestial. Se James passa e o colega acerta, ele é gênio, ídolo. Acontece que ele passou e Bosh errou. Coisas do esporte…

Ainda no tópico LeBron James, deve ser elogiado (e muito!) o esforço defensivo de Kawhi Leonard. O que esse garoto é capaz de fazer marcando uma estrela é de outro mundo. Leonard tirou o MVP da temporada regular de sua zona de conforto inúmeras vezes e fez com que ele se sentisse incomodado o suficiente para preferir se livrar da bola ao invés de agredir a cesta.

Leonard e Ginobili: implacáveis!

Leonard e Ginobili: implacáveis!

Apesar da vitória, alguns detalhes precisam ser corrigidos já pensando na sequência da série. Gregg Popovich terá que descobrir uma maneira de minimizar Dwyane Wade, que, mesmo machucado, sufocou nossa retaguarda. Também será necessário calibrar a pontaria do perímetro. Tentamos 23 arremessos de três pontos e acertamos apenas sete, um aproveitamento pífio de 30%. Se tivéssemos convertido os tiros na casa dos 40%, conforme pedi na prévia da final, o triunfo sairia com bem mais facilidade.

É isso, pessoal! Com certeza deixei passar alguma coisa importante. Aguardo comentários!

8 Respostas para “O mando de quadra é nosso! Graças a Tony Parker…

  1. Cara, tô com a cabeça doendo. Foi muita loucura isso. A defesa ganhou esse jogo, principalmente no segundo período. Olha so os MVPs de cada time: LeBron jogou muito no primeiro tempo, depios foi sumindo, sumindo até que morreu no final. Parker começou discreto, no segundo tempo foi crescendo, crescendo e de repente virou protagonista num jogo que tinha sido do Duncan até ali. Muito clutch.
    Sobre o Kawhi, eu não vi o LeBron partir pra cima da marcação dele no mano a mano nenhuma vez.

    • Foi uma loucura, realmente. Kawhi foi perfeito, assim como Duncan e Parker. Se Spurs continuar defendendo assim e errar menos bolas livre, vamos ganhar esse título.

  2. Pingback: Vídeo: o milagre de Tony Parker | Destino Riverwalk·

  3. Hoje estou quebrado dormi mal, mas quando me lembro do jogo, haha que jogo, valeu a pena, mal posso esperar até domingo. Duncan será campeão em três décadas??? Que trio campeão e o nosso brasileiro fez bonito. GO SPURS GO!!!!

    • Tô nessa tambénm Wil. Fui dormir 4h00 e acordei às 7h00, mas valeu cada minuto não dormido hahaha

  4. Jogaaaçooo o melhor quando a série for para AT&T Arena com 3 jogos sequidoss essa é nossa só estou precupado com a marcação no Wade!!!GOGOGSPURS

  5. Pingback: Hora dos ajustes | Destino Riverwalk·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s