Recapitulando as últimas semanas e palpites futuros

No Jogo 1 da final do Oeste, defesa do Spurs abusou do ataque do Grizzlies

No Jogo 1 da final do Oeste, defesa do Spurs abusou do ataque do Grizzlies

Pessoal, mais uma vez desculpem pelo enorme tempo sem postar aqui no blog. Pelo que estou vendo, meu último texto foi após a vitória do San Antonio Spurs sobre o Los Angeles Lakers no Jogo 1 da primeira rodada da Conferência Oeste. Quase uma eternidade!

Bem, vamos ao que interessa: depois de varrer os angelinos com propriedade, os comandados de Gregg Popovich encararam o jovem e perigoso Golden State Warriors. Muita gente acreditou que essa série poderia ser tranquila, mas ela acabou sendo bem complicada. Sem querer bancar o Nostradamus, mas já esperava que teríamos trabalho com o ritmo frenético do time de Mark Jackson.

Demorou algumas partidas para a equipe finalmente entender como marcar os endiabrados Stephen CurryKlay Thompson Harrison Barnes. Sem aquela virada milagrosa no primeiro duelo, tenho minhas dúvidas se ainda estaríamos vivos na pós-temporada para contar história. Falando nisso, que jogaço aquele, ein? Graças ao argentino Manu Ginobili conseguimos uma vida extra nos playoffs (vídeo abaixo).

Enquanto o San Antonio Spurs passava pelo Los Angeles Lakers, o Oklahoma City Thunder, nosso algoz em 2011-12, derrotava o Houston Rockets, mas perdia um de seus principais atletas para a sequência do torneio. Um choque entre os armadores Russell Westbrook e Patrick Beverley tirou o fiel escudeiro de Kevin Durant dos playoffs e, por consequência, eliminou a franquia precocemente. Sorte do Memphis Grizzlies, que soube se aproveitar da fragilidade do rival e avançou sem grandes problemas para a primeira final de conferência de sua história.

Spurs e Grizzlies criaram uma rixa desde que Zach Randolph e companhia eliminaram os texanos do mata-mata de 2011. À época, a equipe do Tennessee se classificou apenas em oitavo lugar no Oeste e mesmo assim nos atropelou. É fato que Z-Bo e Marc Gasol sempre pintaram e bordaram na defesa alvinegra, mas hoje San Antonio possui recursos suficientes para minimizá-los.

O trio formado por Tim Duncan, Tiago Splitter e Boris Diaw vem conseguindo brigar de igual para igual com as principais linhas de frente da liga. O Jogo 1, que teve vitória do Spurs por 105 a 83, mostrou que estamos preparados para brecar o estilo do Grizzlies. Combinados, Randolph e Gasol anotaram apenas 17 pontos (8-24). Pelo que tenho observado, nossa retaguarda tem se comportado melhor contra times com essa presença física embaixo da cesta do que diante de elencos recheados de bons arremessadores, como é o caso do Golden State Warriors, por exemplo.

É claro que ainda é cedo para cravar que levaremos a série com facilidade. Os comandados de Lionel Hollins já mostraram nos playoffs que sabem superar adversidades (o Los Angeles Clippers que o diga), por isso é bom ter cuidado. Um triunfo na segunda partida, no entanto, pode nos colocar muito perto de mais uma sonhada final. Confiantes? 

5 Respostas para “Recapitulando as últimas semanas e palpites futuros

  1. Hey man! Welcome back!

    Não estou exatamente confiante. Definiria como “nada me surpreenderia nessa série”. Sério, o Spurs pode varrer como o Grizzlies pode fazer 4-1, com todos os resultados alternativos sendo possíveis pra mim. Só acho que o público e imprensa em geral subestimaram nosso time, e agora o Spurs está mostrando que quase todo mundo (exceto nós, que conhecemos bem a franquia) que é um real contender. O jogo de hoje é chave na série. Com 2-0 viajaríamos a Memphis como franco-atiradores pra roubar um dos dois jogos, e matar essa série com tranquilidade em casa. Mas se perdermos… nem quero pensar.

    • Nem acho que o Spurs tenha sido subestimado. Acho que em todos sites que andei lendo antes do começo dos playoffs, todos colocavam o Spurs como candidato ao título, um pouco atrás de Miami e OKC, o que pra mim é absolutamente normal. De qualquer maneira, como disse na resposta ao Boris aqui embaixo, acho que o Spurs arranca uma vitória em Memphis. Se isso acontecer a chance de ficarmos fora das finais é muito pequena.

  2. Pingback: Dever de casa cumprido! | Destino Riverwalk·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s