Análise: Spurs pega Lakers na primeira fase dos playoffs

Hora da verdade para Spurs e Lakers

Hora da verdade para Spurs e Lakers

Caros amigos, a época mais aguardada do ano chegou. Depois de um começo de temporada empolgante, o San Antonio Spurs inicia os playoffs num momento meio conturbado. Problemas físicos de atletas importantes abalaram a equipe nas últimas semanas, a dispensa de Stephen Jackson surpreendeu a todos e a chegada de Tracy McGrady foi igualmente inesperada.

Os texanos passaram grande parte da temporada liderando a Conferência Oeste, mas sucumbiram na reta final e acabaram ultrapassados pelo Oklahoma City Thunder. O adversário da primeira rodada dos playoffs será o outrora badalado Los Angeles Lakers, que conseguiu a vaga entre os oito melhores times do Oeste na bacia das almas e estará sem Kobe Bryant, machucado.

Será que o Lakers terá força suficiente para bater o Spurs sem sua principal estrela e longe do Staples Center? Particularmente, acho que o favoritismo está do nosso lado, mas o retrospecto nas três partidas deste ano mostra que enfrentaremos dificuldades.

Foram duas vitórias para os comandados de Gregg Popovich, contra uma do rival. Em novembro, fomos até a Califórnia e ganhamos no sufoco, graças a uma cesta milagrosa de Danny Green no apagar das luzes. Dois meses depois, Kobe Bryant e companhia visitaram o AT&T Center e quase venceram após uma arrancada fulminante no quarto período. O duelo derradeiro aconteceu há poucos dias, novamente em Los Angeles. Já desfalcados do camisa 24, os angelinos se apoiaram em Dwight Howard para triunfar.

É justamente embaixo da cesta que mora o perigo. Desde a época de Andrew Bynum, nossa defesa sempre suou sangue para brecar a linha de frente do Lakers. Na ausência de Bryant, Mike D’Antoni deverá concentrar seu ataque em Pau Gasol e Dwight Howard. Enquanto tivermos Tiago Splitter e Tim Duncan em quadra, tudo bem, mas o que fazer quando precisarmos de DeJuan Blair e Matt Bonner? Boris Diaw, que tem sido importantíssimo na retaguarda, está contundido e dificilmente jogará a primeira rodada; isso quer dizer que estamos encrencados.

Apesar dos problemas para marcar os pivôs do Los Angeles Lakers, levamos ampla vantagem no restante do confronto. Steve Nash, lesionado, deve voltar a tempo de disputar o primeiro embate, mas o vovô canadense sofrerá para defender Tony Parker, que tem tudo para ser o ponto de desequilíbrio dessa série. Resta saber como o francês estará fisicamente depois de perder 12 das últimas 23 partidas.

Outro ponto favorável aos texanos é o retorno de Manu Ginobili. Assim como Parker, o argentino passou boa parte da temporada no estaleiro e está longe de sua melhor forma física. É possível se virar sem ele, claro, mas os passes desconcertantes e o entrosamento do camisa 20 com o restante do grupo, sobretudo com o brasileiro Tiago Splitter, fazem uma falta tremenda.

Acho improvável que o Los Angeles Lakers vença o San Antonio Spurs quatro vezes sem Kobe Bryant e sem o mando de quadra, entretanto, aqui se aplica aquela velha máxima: clássico é clássico. E vocês, leitores, acreditam no triunfo alvinegro?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s