Paciência, por favor!

Recordar é viver, o Chris Bosh acabou com você...

Recordar é viver, o Chris Bosh acabou com você…

Duas derrotas seguidas colocam uma pulga atrás da orelha de qualquer torcedor de time grande, ainda mais se elas forem no último segundo. Perder para Miami Heat e Memphis Grizzlies é absolutamente normal, mas como ambos os jogos foram definidos na bola derradeira, fica um sentimento meio frustrante no ar.

Há quem reclame que o Heat entrou em quadra desfalcado de suas principais estrelas, o que de fato é verdade. Teoricamente, o Spurs completo deveria passar o trator sobre o rival aos frangalhos. Acontece que nem sempre as coisas saem do jeito esperado. Da mesma forma que Gregg Popovich escalou uma equipe depenada no duelo de ida e quase venceu, Erik Spoelstra fez o mesmo na volta e obteve êxito – mas podia ter perdido e ninguém estaria reclamando. À época, todos exaltaram os texanos, falaram do melhor banco de reservas da liga e contestaram LeBron James e companhia. Bastou um revés fora da curva para que os mesmos que elogiaram lá atrás mudassem o tom da crítica.

Depois de tantos anos acompanhando esse esporte, passei a entender que derrotas acontecem – por mais bizarras que elas sejam. Antes, ficava realmente chateado a ponto de perder o sono, hoje, no entanto, enxergo a coisa sob outra perspectiva. Contra o Grizzlies, por exemplo, estávamos sem Tim Duncan, Kawhi Leonard e Manu Ginobili. Levar a partida até os últimos segundos em pé de igualdade diante de um time forte me surpreendeu positivamente. Infelizmente, contudo, o desfecho foi decepcionante, mas repito: acontece!

Estamos à beira dos playoffs e chegou aquele momento de tirar o pé do freio. O San Antonio Spurs está confortável na tabela e talvez nem se importe em ser ultrapassado pelo Oklahoma City Thunder. Qualquer revés que ocorra agora deve ser encarado com um pouquinho de paciência – o que às vezes é difícil para os torcedores. Alguns ajustes precisam ser feitos, concordo, mas a palavra de ordem é calma.

Se eles têm mesmo a personalidade que eu conheço, isso ficará para trás e deverá torná-los mais espertos nos playoffs, espero – Gregg Popovich.

Colaborou: Spurs Nation

2 Respostas para “Paciência, por favor!

  1. Sem dúvidas. As derrotas não importam. Meu único ressentimento é que não estamos conseguindo marcar essa última bola. Quando bola final é no nosso ataque até temos êxito, mas tá muito difícil quando estamos na defesa – logo a nossa ótima defesa de perímetro, excepcional em contestar chutes.
    Estou creditando isso ao físico, mais especificamente que os jogadores não vão se jogar em toda e qualquer bola agora, mesmo que custe uma derrota. Que deixam pra fazer isso nos offs.
    Porém, confesso que estou doido por um joguinho fácil contra o Magic, porque a série de decisões no último segundo é demais pra aguentar… Desde o All Star quantos jogos foram decididos por 3 pontos ou menos? E quantos na prorrogação? E quantos seguidos decididos no buzzer? É tensão demais pra uma temporada regular, haha. Imagino como serão os playoffs desse ano. Sortudo o torcedor que for à arena ver isso de perto.

    • Estou contigo nessa Danilo. Estou louco pra ver o jogo de hoje. Tomara que a gente consiga uma vitória convincente. No mais, não estou muito preocupado. Foi se a época que eu sofria por causa de uma derrotinha de temporada regular. hahahaha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s