Passo maior que a perna

Será que Scott Machado teria um futuro melhor em San Antonio?

Será que Scott Machado teria um futuro melhor em San Antonio?

Começou mal a carreira do armador Scott Machado na NBA. O brasileiro foi dispensado nesta segunda-feira (7) pelo Houston Rockets e, pelo menos por enquanto, está desempregado.

Machado recebeu convite para atuar em Houston após se destacar durante a Summer League de Las Vegas, mas poderia ter uma trajetória completamente distinta no melhor basquete do mundo caso aceitasse ser recrutado pelo San Antonio Spurs no último Draft.

Na oportunidade, os texanos tinham a 59ª escolha e estavam determinados a selecionar o brasileiro. Para a surpresa dos dirigentes, no entanto, o jogador brecou a sondagem e disse que preferia tentar a sorte em Las Vegas.

Pouco tempo depois, o armador concedeu entrevista ao blogueiro Fábio Balassiano e explicou o motivo da recusa. Segundo ele, o San Antonio Spurs tentaria enviá-lo ao basquete europeu para ganhar experiência, algo que estava fora dos seus planos.

Sem Scott Machado, Gregg Popovich e companhia draftaram Marcus Denmon, ala-armador da Universidade de Missouri. Posteriormente, Denmon acabou sendo enviado ao Elan Chalon, da França, onde ficará amadurecendo por pelo menos uma temporada.

Ao contrário do norte-americano, o brasileiro pensou que estava pronto para a NBA e que conseguiria espaço imediato na liga mais disputada do planeta. Machado tem talento e ainda pode conseguir lugar entre os melhores do mundo, mas, no meu ponto de vista, deu um passo maior que a perna.

Se aceitasse o convite texano, ele provavelmente seria encaminhado ao Velho Continente. É claro que existe a liberdade de escolha e que cada um sabe o que é melhor para a própria carreira, mas será que é ruim passar alguns anos na Europa ganhando experiência?

A NBA tem hoje uma infinidade de atletas que amadureceram fora dos Estados Unidos, construíram fama longe e desembarcaram em suas respectivas franquias anos depois e com bagagens pomposas nas costas. Casos como Manu Ginobili, Luís Scola, Ricky Rubio e Tiago Splitter mostram que essa vivência em outra cultura é extremamente saudável e enriquecedora.

Digo e repito: Scott Machado é talentoso e tem espaço em muita equipe por aí. Todavia, sua jornada inicial na NBA poderia ter sido diferente, até porque Tony Parker está ficando velho e começará a procurar um substituto em breve. Talvez o brasileiro pudesse ser esse cara.

4 Respostas para “Passo maior que a perna

  1. Amigo, quais serao as possibilidades dele depois dessa dispensa? jogar no brasil? europa? ou d-league?

    • Olha André, pelo que li ele deve ficar na D-League por enquanto. Se conseguir destaque por lá, certamente alguma equipe deve chamá-lo.

  2. Os Spurs ja tem um substituto para Tony Parker, que é francês também, o Nando de Colo, muito bom e muito alto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s