Favoritismo em xeque

Howard e Nash: aposta certa ou erro de cálculo?

ATUALIZADO! foi só falar que mudou tudo na terra do cinema. Mike Brown foi demitido e será substituído por Mike D’Antoni. Estou curioso para saber o que o rei do run and gun fará com uma equipe envelhecida e sem bons arremessadores de três pontos.

Cinco jogos bastaram para o conto de fadas chamado Los Angeles Lakers levar um choque de realidade. Dessas cinco partidas, apenas uma vitória – em casa e contra o anêmico Detroit Pistons. É claro que ainda é cedo para afirmar que esse time vai dar errado, mas o favoritismo antes concedido aos angelinos já começa a ser posto em xeque.

As chegadas do superpivô Dwight Howard e do veterano armador Steve Nash encheram os torcedores amarelos de esperança. Howard e Nash trazem a Los Angeles o glamour das grandes estrelas que tanto combina com a cidade, mas será que eles eram os jogadores certos para o atual momento?

Para exportar o gigante da Flórida para a Califórnia, o Lakers teve que se livrar do ótimo pivô Andrew Bynum. É verdade que Bynum passa mais tempo no departamento médico do que em quadra, mas, quando está em forma, trata-se de um atleta de primeira. Cansei de vê-lo castigar o meu San Antonio Spurs naquele estilo brutamontes meio Shaquille O’Neal. Howard também é dominante, forte, cascudo, mas faz praticamente o mesmo que Bynum fazia, com a diferença que se machuca menos e tem mais carisma. No meu ponto de vista, substituir um pelo outro foi como trocar seis por meia dúzia.

Em vez de apostar suas fichas no Superman, os angelinos poderiam ter sido mais ousados com uma moeda de troca valiosa como Pau Gasol. O espanhol teve seu nome especulado em quase todas as franquias durante a offseason. Estava claro que Mitch Kupchak pretendia despachá-lo, mas a vontade de ter um Dwight Howard no elenco falou mais alto. D-12 vende camisa, dá sorrisos, faz brincadeiras e é um prato cheio para uma equipe midiática como o Lakers.

O caso de Steve Nash também é inexplicável. O canadense tem um contrato salgado que vai até 2015, sem player option, sem team option, sem absolutamente nada. Nash é um gênio da bola laranja, um dos melhores armadores que eu tive o prazer de assistir, mas pera lá, sejamos racionais: aos 38 anos, será que ele era mesmo a melhor alternativa no mercado? Tudo bem que o errático técnico Mike Brown sofreu com dois armadores medianos durante toda a temporada passada, mas abocanhar o contrato pesado do canadense como se fosse o último prato de comida do planeta é precipitado e irresponsável.

Com Pau Gasol e Andrew Bynum como cartas na manga, os californianos poderiam ter dado um senhor elenco de apoio à sua principal estrela. Kobe Bryant, vale lembrar, está longe de ser uma criança. Os 34 anos começam a pesar e, embora ele ainda esteja em altíssimo nível, fazer chover todas as noites é cada vez mais difícil. O banco de reservas do Lakers é sofrível, um dos piores da NBA. Muitos dos titulares, por outro lado, já ultrapassaram a casa dos 30 faz tempo: Nash (38), Kobe (34), Gasol (32) e World Peace (32). O único garoto da turma é mesmo Howard, com 26. Dá pra suportar os 82 jogos da temporada regular e mais a intensidade maluca dos playoffs?

É oportunista da minha parte falar que esse time vai dar errado após quatro revezes em cinco partidas. Posso queimar minha língua mais adiante, mas nada me tira a certeza de que o general manager Mitch Kupchak poderia ter feito um trabalho bem melhor se tivesse pendido mais para o lado do basquete do que para o lado midiático. Enquanto esperamos o futuro nos mostrar quem estava certo, publico abaixo uma foto que pode retratar muito bem o panorama atual do Los Angeles Lakers.

Alguém já viu esse filme antes?

2 Respostas para “Favoritismo em xeque

  1. Pingback: Sem rumo | Destino Riverwalk·

  2. Pingback: Análise: Spurs pega Lakers na primeira fase dos playoffs | Destino Riverwalk·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s