Liz Cambage faz história!

Cambage (segunda da direita para a esquerda) é festejada após cravada!

A australiana Elizabeth Cambage entrou para a história nesta sexta-feira (3) ao se tornar a primeira mulher a enterrar em Olimpíadas. O feito aconteceu durante a vitória da Austrália sobre a Rússia por 70 a 66. De quebra, a pivô, de 2,03m, foi a cestinha da partida com 17 pontos. É mole?

Liz Cambage é mais uma daquelas esportistas com uma história curiosa. Quando pequena, ela era motivo de chacota no colégio por ser gordinha e excessivamente alta (1,82m aos dez anos de idade). Para que a filha deixasse de ser piada e fizesse amigos, seus pais decidiram colocá-la no basquete – e acertaram na mosca.

Para ficar na história!

Em pouco tempo, a jovem aprendeu os fundamentos principais da modalidade e, aos 14 anos, já era considerada uma grande promessa. Após se destacar na liga profissional de seu país, a pivô fez o salto para a WNBA em 2o11, quando foi recrutada pelo Tulsa Shock com a segunda escolha do Draft.

“Foi bom fazer isso logo e tirar as pessoas do meu pé”, disse Cambage após o jogo demonstrando certo alívio por se livrar das cobranças da imprensa pela enterrada. “Eu estava aberta e senti que poderia dar a cravada. Foi uma experiência incrível”, completou.

Carrie Graf, técnica do selecionado australiano, classificou o momento como histórico. “Ter alguém enterrando nos Jogos Olímpicos, ainda mais uma jovem estrela, é grandioso. É esse tipo de coisa que continuará colocando o basquete feminino em evidência. Trata-se de um momento histórico para o esporte feminino”, destacou.

Até as adversárias se renderam ao talento de Liz Cambage. Para Becky Hammon, norte-americana naturalizada russa, esse duelo será lembrado para sempre.

“Isso é bom para o basquete feminino”, opinou. “Jogadas memoráveis como essa ficam na cabeça das pessoas. Ninguém vai lembrar quem ganhou ou perdeu, mas a enterrada ficará na memória”, pontuou.

E quem pensa que o legado da pivô para por aí está enganado. Aos 20 anos, Cambage acaba de assinar um dos maiores contratos da história do basquete feminino. A partir de outubro, ela receberá US$ 400 mil dólares por quatro meses de trabalho no Zhejiang Chouzhou, da China. Parece pouco pouco se comparado ao que ganham os homens, mas essa é a realidade da modalidade e assunto para outro dia (já falei sobre isso nesse texto).

Para quem perdeu esse feito único, pode rever a cravada da australiana clicando aqui!

Uma resposta para “Liz Cambage faz história!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s