A última chance de James Anderson

Vai ou fica?

Vai ou fica?

James Anderson está em Las Vegas para a disputa da Summer League, algo incomum para um atleta com dois anos completos de experiência no basquete profissional. Aos 23 anos, o ala-armador busca sua última chance no San Antonio Spurs.

O ala-armador surgiu como promessa após três anos de sucesso na NCAA. Pela Oklahoma State University, Anderson registrou médias de 22,3 pontos e 5,8 rebotes em seu último ano. Além do talento nato para pontuar, ele também demonstrava um grande potencial defensivo a ser desenvolvido.

Acontece que o jogador deu azar na NBA. Logo em sua primeira temporada, o camisa 25 vinha fazendo boas partidas e já tinha conseguido fisgar seu espaço, mas sofreu uma fratura por stress no pé e perdeu minutos para o também novato Gary Neal. Mais experiente, Neal soube aproveitar a oportunidade e conquistou Gregg Popovich.

Quando James Anderson voltou, o cenário em San Antonio era completamente diferente. O elenco estava fechado, sem lugar para um mero calouro. Com poucas alternativas, restou ao atleta esperar uma nova chance, que só chegou no ano seguinte.

Em 2011-12, Manu Ginobili se machucou no começo da temporada e abriu espaço para um ala-armador. Anderson estava dando sopa no banco de reservas e ganhou um voto de confiança. Em quadra, no entanto, ele decepcionou. Inconstante, o garoto nem de longe parecia aquele jogador que brilhou no basquete universitário. Após mais essa investida malsucedida, o camisa 25 foi substituído por Danny Green, que entrou na fogueira e deu conta do recado.

É impossível dizer que James Anderson teve poucas oportunidades em San Antonio. Chances ele teve, mas falhou em aproveitá-las. Apesar de ter optado por deixá-lo testar o mercado nesta offseason, o Spurs ainda tem uma pontinha de confiança em seu potencial, por isso lhe convidou para participar da Summer League.

“Eu vim aqui para mostrar do que sou capaz”, disse o jogador em entrevista ao repórter Jeff McDonald. “Temos todos os técnicos por aqui. Eles veem o que você pode fazer em ambos os lados da quadra. Eu apenas jogo sem me preocupar com nada e deixo para que Deus decida da melhor forma”, completou.

Para Jacque Vaughn, assistente de Gregg Popovich e responsável por treinar essa equipe de jovens atletas, Anderson precisa dessa última tentativa. “Ele merece isso, merece ser exposto e merece estar na NBA”, disse. “Pode ser incorreto dizer que estou torcendo por alguém, mas torço por ele. James ainda tem muito talento dentro de si”, pontuou. O próprio Coach Pop ainda tem fé em seu jovem pupilo. “Continuamos apaixonados por ele”, assegurou.

Particularmente, acredito que o principal problema do ala-armador é a falta de confiança. Após a fratura sofrida no primeiro ano, ele foi meio que pressionado a demonstrar um desempenho que justificasse o fato de ter sido a 20ª escolha do Draft de 2010 e, por isso, nunca conseguiu provar seu valor. Um dos papéis da Summer League de Las Vegas é esse – trazer a confiança de volta aos atletas que se perderam no meio do caminho. Torço para que James Anderson consiga se recuperar.

E você, caro leitor, continua in love pelo garoto ou quer que ele vá embora? Veja abaixo do que ele é capaz!

Uma resposta para “A última chance de James Anderson

  1. Pingback: Sobe e desce: análise do Spurs na Summer League | Destino Riverwalk·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s